História


A Informática na Faculdade de Ciências Médicas surgiu em 1986, a partir de proposta dos Professores Angelo Benedicto Faillace de Oliveira, Paulo Dias da Costa e Ronaldo Curi Gismondi, e dos pesquisadores da IBM Brasil José Paulo Schiffini e Roberto Kopp Jr.

Foi proposta a criação de um laboratório de pesquisas em Informática em Medicina e Saúde (L@mpada – Laboratório Médico de Pesquisas Avançadas), como parte de um convênio assinado entre a UERJ e a IBM Brasil.

A Proposta teve o apoio dos Professores Algy de Medeiros, José Augusto Fernandes Quadra, Fernando Bevilácqua, Nival Nunes de Almeida, Nelson Xavier e Sion Divan, tendo sido o embrião do L@mpada, instalado no terceiro andar do HUPE.

Durante sua gestão como Diretor da Faculdade de Ciências Médicas (1988/91), o Prof. Homero Salazar apoiou a criação das Disciplinas de Informática Médica e Informática em Saúde, e posteriormente de disciplinas que passaram a ser oferecidas aos cursos de pós-graduação da FCM e do Centro Biomédico da UERJ,

além de cursos abertos à comunidade externa. Paralelamente, o L@mpada ganhou nova estrutura física e operacional, sendo instalado em área contígua à Biblioteca do Centro Biomédico (1994), e novos recursos humanos.

Com a reforma departamental da FCM, foi criado o Departamento de Tecnologias da Informação e Educação em Saúde – DTIES, ao qual ficou vinculado o L@mpada, a partir de 2006.

O Laboratório passou a representar cenário de prática para diversas atividades, além de projetos de pesquisa, como o Projeto GIGA (RNP-INCOR-UERJ), a rede RUTE e o INCT/MACC.

Atualmente, o DTIES conta com 8 professores e 8 técnicos administrativos, sendo responsável pela disciplina de Informática Médica da graduação de Medicina e cursos em diversos programas de pós-graduação da UERJ, a saber:

  • Pós-Graduação em Ciências Médicas
  • Fisiopatologia e Ciências Cirúrgicas
  • Telessaúde
  • Saúde, Medicina Laboratorial e Tecnologia Forense